Product Categories: , ,

Nome comum: Faisão argus.
Nome cientifico: Argusianus argus argus.
Descrição: Cabeça e pescoço desprovidos de penas, com a pele na coloração azul escuro, o restante do corpo com a coloração marrom claro, todas as penas do corpo com ranhuras e ou bolinhas brancas, dando um contraste de escamação, as penas das asas são bem maiores que o corpo, com “olhos” que ficam ocultos, aparecendo somente na hora da corte.
Dimorfismo sexual :O macho difere da fêmea pela coloração, nesta espécie ele tem a cor mais chamativa que ela.
Tamanho: Machos de 160 a 200 cm (caudade 105 a 143 cm) e as Fêmeas de 72 a 76 cm (cauda de 30 a 36 cm).
Peso: Machos com1.700 gramas e as Fêmeas 1.590 gramas.
Subespécies e Distribuição geográfica: São 2 subespécies reconhecidas.
Argusianus argus argus: Sul da Península Malaia e Sumatra.
Argusianus argus grayi: Borneo.
Habitat:Florestas altas e florestas não exploradas e também muitos locais a partir do nível do mar, até no maximo 1.000 metros.
Alimentação: Uma grande variedade de plantas, frutas, vertebrados e insetos.
Reprodução na natureza: Postura de 2 ovos que são incubados por um período de 25 dias.
Reprodução em cativeiro: Postura de 4 a 16 ovos que são incubados por um período de 25 dias.
Peso do ovo: De 66,8 a 78.8 gramas.
Curiosidades: Na mitologia grega, Argus e ou Panoptes era um gigante que tinha 100 olhos. “Panoptes” significa “(aquele) que tudo vê”. Argus nunca dormia, pelo menos por inteiro. Quando 50 olhos se fechavam para dormir, os outros 50 permaneciam abertos. Por isso era um excelente vigia, curiosamente o faisão argus costuma cantar durante a noite, em horários alternados ele solta o seu grito, que pode ser ouvido a quilômetros de distância . Na sua corte para a fêmea, ele dança e exibe sua exuberante plumagem, ele faz um movimento com as penas das asas, que ao serem friccionadas umas nas outras emitem um ruído como se estivessem lixando.Outra curiosidade é que na Indonésia, os povos Dayaknesse que viviam na Ilha de Bornéu geralmente usavam as pena destas aves como adornos em suas vestes.
Status e conservação: VULNERAVEL – CITES II.
Fonte: Handbook of the birds of the World – Editora Lynx – Vol. 2.

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Assunto

Sua mensagem

bbbbbbbbbbb